Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Dia número 59 do Suplício

por tron, em 21.05.20

Hoje as dores de cabeça me massacraram e recebi uma notícia de última hora que voltar ao activo mesmo amanhã, mas manhã tenho consulta do neurologista e não posso faltar a mesma e vou a consluta e depois vejo o que vai resultar.

O meu médico não vai ficar agradado do facto de eu estar a fazer horas constantemente e vai ver os exames médicos feitos quando eu tive o problema renal e vamos ver qual vai ser o parecer dele.

Ainda vou ver se o médico não me vai mandar para casa devido a fadiga extra de estar há mais de um mês a fazer horas extras há mais de um mês e corpo em si já nota estes sinais de fadiga extremada.

Se não gostarem que eu falte por eu ir ao médico, tenho pena, primeiro está o direito à saúde e depois neste caso em particular não me podem por na rua e se me porem acciono o tribunal de trabalho e nem me vou dar ao trabalho de pedir a readmissão, vou partir mesmo para outra solução laboral porque fico com a sensação que aquele Call Center já deve estar a dar o canto do cisne e mais tarde ou mais cedo vou-me juntar a legião de desempregados e eu em parte nem me importava de voltar aos cursos do IEFP para cortar com este stress insano que tem sido este confinamento e com o stress de um emprego que fico a pensar que mais valia nem ter tido o trabalho de aceitar....

 

E foi mais um dia que parece ter sido o último de confinamento 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:34

Dia número 57 do Suplício

por tron, em 19.05.20

Dia de trabalho estragado com uma crise de asma sem precisar de ida ao hospital, o que cortou o rtimo de trabalho que poderia ser melhor.

Sei que esta candência de estar a fazer horas extras todos os dias está ser pesada e vou perguntar a minha supervisora se posso parar com esta rotina porque o meu corpo já não está a aguentar muito este peso em cima do lombo e o cansaço mental depois se reflecte no resto do corpo.

Esta meu vício de trabalhar poderá me tramar, mas não consigo estar parado é contra minha maneira de ser, mas outro lado não posso abusar e tenho consciência que estou a abusar e isto vai ter um custo e isto é grantido e não posso estar com fintas e rodeios.

Por outro lado um dos meus antros de outro meu vício já reactivou as actividades o que para mim até pode ser bom e tudo depende desta segunda fase da reconstrução que começou ontem e da qual só se pode ter alguma ideia no fim da semana.

Outro ponto que não posso esquecer é que o meu neurologista não vai aprovar este meu ritmo de trabalho e vai-me obrigar literalmente tirar-me das horas extras por motivos de saúde e faltam menos de duas semanas para a consulta de rotina e quando tive a pedra dos rins ainda antes do confinamento, foi detectado um quisto nos rins e vamos ver se este quisto ainda não ter consequências para o meu lado e estou a espera da resposta do meu neurologista.

 

 

Vou ver como as coisas me correm .... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:06

Dia número 50 do Suplício

por tron, em 12.05.20

A incerteza em termos laborais parece nascer dentro da minha alma porque quem contratou os serviços do call-center onde trabalho está num quase lay-off e com este tormento sem fim tenho que pensar que mais tarde ou mais cedo tenho que mudar de emprego ou voltar aos cursos do IEFP e isto já tenho falado aqui neste recanto.

Pode ser estupidez minha este receio, mas não sei, desconfio que algao não vai bem e ainda vai sobrar para os funcionários no seu todo e isto me deixa em baixo de forma e tento me virar para a leitura porque estes dias recentes têm sido muito maus mesmo.

Espero que esta peste chinesa acabe de uma vez e que as lições que a mesma está a ensinar seja uma lição para o futuro e quem teve a responsabilidade de descurar a prevenção seja responsabilizado porqu graças a esta irresponsabilidade um continente inteiro ficou na miséria, algo nunca visto em 75 anos e ainda bem que nem a minha mãe ou a minha avó são vivas para ver o estado a que se chegou.

Apenas quero pensar que esta peste vai passar e que na consulta de rotina do neurologista vou ter que pedir ajuda para a minha saúde mental antes que eu tenha algum colapso mental e eu não o posso ter.

 

 

E não sei se já o estou a tê-lo....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:04

Dias números 48 e 49 do Suplício

por tron, em 11.05.20

Estes dois dias além do primeiro ter sido marcado por trabalho e uma chata tendinite de esforço que nem lembrava ao diabo e com uma depressão que nao me larga, o segundo foi marcado pela continuação das dores físicas provocadas pelo esforço de trabalhar sem ter o material mais adequado, todavida, estas dores aprendo a viver com elas.

Nem vou falar neste entrada nos meus ossos do ofício porque estes quase davam uma sopa e o que mes estragou em definitivo o final da semana foi crime que vitimou a pequena Valentina e ainda veio tornar mais doloroso este meu confinamento que parece não ter fim anunciado.

Esta situação se torna mais insuportável tanto por factores externos como por factores internos e sendo assim fico no limite para pedir para parar, e felizmente pedi férias para a semana dos santos populares porque contava ir almoçar com o pessoal do curso de formação onde estive a tirar o 12º ano mas isto está fora de cogitação e fico a pensar noutra forma de passar estas férias se elas me forem atribuídas nem que seja ir as compras ou ir ao Oceanário.

Apenas espero ver esta peste vinda da China controlada e volatizada e que a mesma se volatize com as duas barbies da saúde que são uma incompetência completa e voltar ao meu posto de trabalho porque não tenho muitas condições para realizar teletrabalho, mas fico a espera do parecer do meu neurologista porque se ele der um parecer negativo então vou ter que sair e mudar de agulha e depois é a vida...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:38

Dia número 44 do Suplício

por tron, em 05.05.20

Mais um dia de teletrabalho, mais um dia de reclusão enquanto o país se reconstroi aos poucos depois da pandemia do coronavírus, mas se levanta uma grande pergunta interna que quando é que voltarei a trabalhar no call center e deixo esta rotina do back-office que me está a afectar cada vez mais a mente e o corpo.

No final do mês tenho consulta de neurologia e não sei qual vai ser a opinião do médico sobre a minha situação mental e se o médico me marcar uma ida a psiquiatria ou psicologia eu vou e depois vejo qual será a opinião dos possíveis especialistas e se disserem que tenho que sair do call center, bem assim seja e até certo ponto seria positivo para mim e fica a lição de não voltar a repetir o mesmo erro porque quem sabe se mudar de emprego ou voltar para outro curso ficarei melhor do ponto psíquico.

Nunca se sabe o dia de amanhã e muito menos o que vai ser dito pelo médico daqui a três semanas, é mesmo isto nunca se sabe o futuro e somos nós que desenhamos o nosso prórprio futuro.

Não sei mesmo nada sobre o futuro do meu emprego ou se chego a voltar a activa a 100% ou se tenho que mudar a minha agulha para outro emprego qualquer aproveitando a reconstrução da nação do seu maior desastre desde 1755 e esta mudança de agulha ser positiva para mim e para a minha família porque não dá para dar uma situação como a estou a viver em termos laborais que pode se tornar insustentável para mim e para todos que me rodeiam....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:41

Dia número 43 do Suplício

por tron, em 04.05.20

Mais um dia passou com um tédio de domingo que meteu nojo tirando o facto de ter ido comprar máscaras, ter lido e ter avanaçado na minha tradução.

De resto foi ver mais um dia a exourar sem grande ânimo, ainda por cima sendo dia da mãe que para mim é algo que deixei de contar para mim há 5 anos e depois a minha família próxima não me diz nada, não me fala o que ainda mais me deixa afectado mentalmente.

Amanhã recomeça a rotina de trabalho e mais uma semana de de de labuta diária e de vida chata que parece me estar a chupar a minha energia vital e a queimar a minha psique aos poucos e já disse que a minha mulher notou que tenho que procurar um perito e é que tenho mesmo.

Agora é pensar cada dia na sua vez e vamos ver como vai correr a semana porque vou estar mesmo na pastilha do esgotamento num mês onde tenho a consutla do meu neurologista que ele não vai achar muita graça da maneira como a minha psique está a fucnionar e que a mesma está mesmo a frtitar. e se ter que tomar anti-depressivos, então alguém irá ser responsabilizado....

 

 

 

A vida é mesmo lixada

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:37

Dia número 41 do Suplício

por tron, em 02.05.20

Um dia de trabalho no dia do trabalhador que se revelou produtivo e deu para me sentir útil a acabei por ignorar os objectivos irrealistas que colocam como metas de processamento de serviço em backoffice.

Se não gostarem daquilo que eu faço, digam na cara em vez de enviar mails com objectivos porque isto me chateia, mas faço os possívies por ignorar porque tenho outras coisas para me preocupar e que são muito mais importantes como saber quando acaba a pandemia ou se dizem a verdade sobre os números ou quando largo a porr do teletrabalho e apanho ar ....

Em relação ao trabalho é cada dia na sua vez e se não gostarem digam, agora em relação ao resto, acho que readaptação ao exterior vai ser difícil e ontem quando fui as compras eu vi que mais tempo que o habitual no exterior e tendo horário de trabalho em casa já está a causar os seus efeitos na psique e já a minha mulher notou e disse para ver se não é preciso eu procurar um especialista.

Bem tendo a psique a dar sinais de falha tenho mesmo que ver um especialista assim que for possível antes que seja tarde demais para mim e para os meus...

 

Bolas até a minha mulher já notou...

 

 

O que poderei eu fazer....?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:02

Dia número 37 do Suplício

por tron, em 28.04.20

O dia teinha que ser torto mesmo com o o software de trabalho não funcionar mesmo e depois foi a Santa Casa a madanr todos os nacionais que vivem na mesma pensão que eu a minha família incluindo a minha família fazer teste de despsite do Covid-19, mas nem foi isto o que me lixou mais o juízo.

O que me deixou mesmo com a cabeça torta foi o software de trabalho ser mesmo uma tartaruga coxa e depois enquanto ia tentando fazer omeletes sem ovos e com os nervos ao ponto de mandar tudo dar uma curva e enviar a carta de demissão assim que possível para não perigar a minha saúde mental, veio um mail de um dos supervisores que pediu um aumento dos objectivos já de si irrealistas de mails e outro anterior que mudou as regras do que era feito antes.

Estas comunicações pelo que aprendi no curso gera conflito e atrito e como o call center apenas se serve dos funcionários que estão vinculados a uma firma de trabalho temporário quem tem as responsabilidades jurídicas do contrato de trabalho é empresa de trabalho temporário que acaba por pagar as favas por o seu cliente ser um canalha.

Fiquei com vontade de sair como nunca e nem sei o que fazer e a depressão voltou e falta um mês para a minha consulta de neurologia, mas tenho que arranjar forma de a antecipar antes que seja tarde para a minha mente ou que caia em algum vício tóxico para a minha vida, tenho que pensar bem antes de voltar ao activo se passo antes a inactiva durante um tempo e respiro um pouco e mudo de ramo porque estes objectivos me estão a pressionar ao ponto de eu sair ao ponto quase sair da rede ....

 

O que faço?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:09

Dia número 32 do Suplicio

por tron, em 23.04.20

Trinta e dois dias em casa só saindo para o chamado essencial e estando em teletrabalho aplicando o que aprendi no curso do IEFP e na formação do call-center embora esta função de back-office possa ser considerada uma distorção do contrato de trabalho, situação que me deixa pensativo se estarei dentro da lei ou estarei na margem da lei.

Tirando isto foi um dia com stress devido a falhas de software e com vontade mesmo de mandar tudo as aranhas e me ir inscrever no Centro de Emprego e pedir o RSI porque já desde do início que tenho estado com falhas de software desde do primeiro dia de back-office, mas as primeiras falhas eram problemas funcionais a ver com chaves e licenças e outras coisas semelhantes, mas agora tem sido uma loucura e que sou picuinhas quanto basta fico chateado e a pensar e mais valia nem me ter oferecido e ter logo pedido as contas.

Não sei o que fazer em relação ao meu emprego e se vale mesmo a pena continuar mesmo apesar daquilo que disse o primeiro-ministro na televisão ou se tenho escolher outro caminho porque a vida também é feita de escolhas e mudanças e nunca sabemos o dia de amanhã em relação a nossa vida, mas uma coisa é certa e nisso a minha mulher tem razão, já tive mais entusiasmo no meu trabalho e sim já tive e esta pandemia fez o favor de reduzir o pouco que eu tinha para algo que faço para sobreviver e para cumprir o meu dever como homem de família porque se eu fosse sozinho e com o desprezo que fazem das minhas capacidades linguísticas, eu pura e simplesmente tinha saído e nem voltava lá mais.

 

Bem amanhã é dia de folga e talvez ajude a minha mulher a ir buscar a refeição no refood....

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:03

Dia número 29 de Suplício

por tron, em 20.04.20

Dia de folga....

Li algumas páginas da obra-prima de Orwell "1984" e que por vezes lembra o mundo actual e senti a fadiga destes dias de trabalho pós-férias que se junta esta apreensão causada pela incerteza das autoridades de saúde que não sabem o que dizem e muito menos o que fazem e esta inépcia prejudica cada dia que passa cada dia dos portugueses.

Foi um dia para o descanso mas sem deixar de pensar na acitividade laboral e ainda tive um pouco de paciência para avançar um pequeno passo na tradução e ver televisão e para contar mais um dia neste confinamento que apesar de muitos discuros do presidente da república não vejo qualquer fim a vista e ainda por cima fiquei chateado quando se lembram de comemorações do dia da liberdade enquanto não temos a liberdade de conviver ou de trabalhar ou mesmo de passear.

Esta hipocrisia chateia-me tanto como as dores de cabeça com as quais acordei ou como a depressão que tem tomado nestes dias me tornar um ser azedo todos os dias da minha existência actual...

Amahã mais um dia de back-office, mais um dia de trabalho e ver o que mundo me reserva...

 

Mas não estou optimista.....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:01


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Links

  •  
  • Casa - Mãe