Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os Primeiros Dias I

por tron, em 24.03.20

Os primeiros dias desta quarentena têm sido insuportáveis para mim e esta caminho para a loucura ou para a depressão porque sinto-me perdido num labirinto de Creta sem qualquer fio de Ariadne que puxe fora deste labirinto.

Esta sensação começou logo nas últimas semanas de trabalho no Call Center ao qual ainda estou ligado com eu a ver que a situação iria ficar muito mais feia do que aparentava nos primeiros dias de pandemia ao ponto de ter entrado em plano de contigência e ter tido uma formação rápida em outra função para qual eu ainda não estava preparado e que me fui preparando a sério conforme os dias iam passando.

Este pressentimento se tornou realidade quando as regras a serem aplicadas nas mudanças de serviço foram sendo mudadas a um ritmo cada vez mais frenético e eu até comentava esta situação com a minha mulher que algo não ia bem e que o meu corpo já começava a dar alguns sinais de fadiga.

Confesso que fiquei com vontade de ser como os ratos e pular do barco antes que este se afundasse e cheguei a gizar um rascunho de carta de demissão no meu computador porque vi que a situação estava a ficar tão boa quanto a do Titanic quando este embateu no iceberg e não queria ser o Jack e morrer gelado nas geladas águas do Atlântico Norte...

Mas como não sou dado a fugir a cara a luta deixei-me ficar e ver como a situação corria e esta correu mal com todos que estavam ao serviço serem alocados a teletrabalho e eu não tendo condições para tal a ver que mais valia ter sido rato uma vez na vida do que ser águia ou leão e me deram uma ténue luz de esperança quando uma supervisora me comunicou que eu não ia ser despedido e depois o dia seguinte ia ser a minha folga...

Pois mas foi uma folga dolorosa, ao ver o modem da net móvel a fritar e a ter trocar por outro e este da troca voltar a fritar e o que substituiu o segundo voltou a avariar numa sucessão de problemas que já me deixam ainda mais nos limites da sanidade.

Ainda para juntar mais insanidade nos meus limites de sanidade já de si cada vez mais curtos, enviei uma SMS para um dos coordenadores da empresa de trabalho temporário que me paga o salário e o mesmo disse que ia saber mais informações da contrantante e só sei que não sei se depois deste mês continuo com salário ou terei que recorrer de novo ao RSI para sobreviver.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Links

  •  
  • Casa - Mãe