Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dia número 9 do Suplício

por tron, em 31.03.20

Hoje lá tive o Joker para me animar os neurónios e ainda tentei ler antes do Joker, mas sem paciência para a leitura.

Apenas recebi a garantia que vou manter o meu vínculo laboral por parte da supervisora, mas estou em regime de quarentena o que me sossega por uma lado, mas por outro aumenta o meu estado deprtessivo porque não sei quando voltarei a trabalhar e nem sei muito o que fazer depois de ouvir o que a minha supervisora me disse.

Estou a ficar farto desta indecisão e espero que no futuro próximo esta cirse tenha alguma avanço positivo e aquelas duas apenas falem em avanços positivos porque se elas tomassem medidas preventivas possivelmente a crise teria menos impacto, mas não vale a pena chorar sobre o leite derramado e vamos ver agora no mês de Abril como a vida me vai correr.

 

Mas não vejo grande esperança

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:02

Dia número 8 do Suplício

por tron, em 30.03.20

Levantei-me tarde como fosse um domingo normal porque não estava para aturar as duas araras que não pescam nada de saúde e acabei por o vídeo onde ambas dizem agora não saber quando é que a situação do Coronavírus normaliza, desta vez dizendo que via demorar meses em vez de darem uma data precisa.

Passei o dia a ver televisão e a ler e acabar uma coisa sem importância para um concurso de contos de uma livraria que deve estar pendurado a conta do Covid-19 para não pensar em coisas ruins e falei de coisas sem importância com a minha mulher para manter a sanidade enquanto lia um livro só para me manter com a mente viva.

Depois joguei no portátil para descarregar o stress até a hora do jantar e ao ver que a televisão não passava nada coloquei o bluray do ballet Béjart+Queen que foi uma viagem selvagem e sensorial no mundo da obra dos Queen através da criativade sem fim do coreográfo franco-suíço e que na reação do público no Teatro de Lausanne na apresentação foi a prova da imortalidade e do legado da obra dos Queen.

E ao ver o ballet foi uma forma de me sentir bem e ao mesmo tempo inspirado para acabar o texto para o concurso de contos da livrararia que ainda fui a tempo porque as inscrições acabavam no dia 3 de Abril.

A ver vamos como vai correr o dia de amanhã e esperar que esta praga, esta peste se volatize de uma vez

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:54

Dia número 7 do Suplício

por tron, em 29.03.20

Mais um dia se passou sem eu ter paciência para ver televisão e apenas li para não começar a bater com a cabeça pelas paredes,  é fim de semana e não me posso esquecer que o Sábado era um dia particularmente agitado no call-center e está-se a completar uma semana deste suplício e me sentir inútil para mim está a ser uma doença.

Foi uma quase sequela do dia de ontem tirando a ira com que fiquei dos idiotas que foram para o Algarve a banhos enquanto a nação sofre com uma quarentena que ninguém sabe quando acaba e com aquelas coisinhas a dirigir a saúde uma pessoa já nem sabe o que pensar depois do final do mês.

Sim porque eu disse na entrada anterior depois de dia 31 não sei qual será o meu futuro profissional e esta quarentena além me deixar nos limites da sanidade, sendo eu um workaholic, também está a mexer com a minha psique e nem sei se com este tempo de reclusão forçada não terei ainda que pedir ao centro de saúde da minha área algum apoio psicológico ou quem sabe psiquiátrico porque isto por dentro anda a ficar cada vez mais estranho.

Apenas espero que se faz luz e que seja descoberta uma terapia eficiente para esta peste porque ela vai prejudicar a vida de todos nós de alguma forma.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:54

Dia número 6 do Suplício

por tron, em 28.03.20

Hoje passou mais um dia de suplício desta quarentena que nunca mais acaba sempre com as mesmas rotinas: higiene, um carinho da mulher, medicação, televisão, leitura... enfim já começo a entrar em espiral.

No meio de tanta turbulência tentei por três vezes entrar em contacto com a empresa de trabalho temporário que me paga o salário e a terceira foi de vez, com o encarregado do meu "processo laboral" ou como queirma chamar já ter comunicado a chefia do call center ao qual ainda estou vinculado a minha situação e de outros casos para os quais é impossível o teletrabalho.

Não escondi o facto de ser tutor de um deficiente e as dificuldades que isto acarreta, mas foi tanto o stress que coloquei os Scorpions com bom volume no meu portátil para relaxar enquanto lia e acabei por adormecer e nem vi o concerto que estava a ver pelo Stingray I-Concerts e o mesmo encarregado ou gerente que está também confinado a teletrabalho pediu-me para esperar até ao final do mês para ter uma resposta porque eu lhe falei que o pagamento da renda do quarto está dependente do salário.

Fico a espera, mas com uma vontade de assim que receber o salário, caso não tenha uma resposta positiva por parte do call center ir logo ao centro de emprego e me inscrever num curso qualquer de longa duração para curar esta depressão sem tomar nenhum comprimido.

Hoje nem tive o meu quebra-stress (Joker) e tive outra carga de nervos a ver aquela coisinha que se diz directora-geral de saúde a se baralhar toda e já sem saber o que diz....

Enfim ainda só vou com 6 dias.... vamos ver se aguento mais

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:29

Dia número 5 do Suplício

por tron, em 27.03.20

Mais um dia passou sem grande novidades porque não tive ainda qualquer resposta por parte da empresa de trabalho temporário que "forneceu" para o call center e alguém respondeu ao pedido da minha supervisora de trabalho extra no teletrabalho com uma receita culinária de arremedeio (confesso que até me ri) mas nem liguei muito.

De resto foi um pouco mais ou menos com ontem a não ser o facto de ter acabado o romance policial que levava para ler durante as pausas do callcenter e ter visto o DVD do concerto do David Gulimour em Pompeia que me deu alguma paz de espírito.

Tirando este breve momento de relaxamento foi a mesma pressão de sempre apenas interrompida pelo Joker e pelas sábias palavras do Professor Doutor Daniel Sampaio que mexeram comigo e com muitos de nós que estão neste confinamento porque duas cabecinhas pensadoras se fiaram na Virgem e não correram e agora estamos a aguentar com as consequências.

Já estou num ponto de não saber muito ou mesmo nada em relação ao meu trabalho e com isto a minha saúde psicológica está a apresentar as primeiras fissuras e se ela cair em ruínas vai ser péssimo não só para mim como para mais duas pessoas e quero evitar isto tudo embora esta ruína esteja demasiadamente perto de acontecer 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:11

Dia número 4 do Suplício

por tron, em 26.03.20

Hoje passou-se mais um dia onde tive que sair porque tive que ir trocar mais uma vez de hotspot e fui com bastante medo de ser contaminado e na volta ainda comprei pão e uns amendoins para comer enquanto vejo uns DVD ou algo de jeito na televisão porque ainda não ganhei disposição para colocar a leitura em dia.

Continuo sem resposta por parte da entidade que me contratou através da empresa de trabalho temporário e o gerente ou encarregado do meu processo laboral pediu-me para eu aguardar mais algum tempo porque ele ainda não teve qualquer resposta e esta situação não mes está a fazer nada bem a minha saúde.

Estava num ponto tal que nem banho tomava e nem dava atenção que a minha incansável companheira merece, todavia vi que esta forma de estar apenas me prejudicava e tomei um banho e compensei a minha mulher da forma que ela merece e fui aos meus afazeres mas sempre com receio de algo que me acontecesse.

E noto que parece que estou num filme distópico cada vez que saio a rua e esta ausência de respostas e o facto de estar em casa sem qualquer solução laboral e por mais força que a minha mulher faça não consigo me animar muito talvez excepto quando praguejo quando vejo o Joker e aqueles licenciados cuja cultura geral foi pelo cano abaixo. 

A ausência de respostas e o agravar da pandemia contribui para que eu ainda me sinta pior e fico num ponto que não sei para onde me virar porque nem um café com os meus colegas de curso posso ir beber e já está a fazer um ano que o concluí .... 

Maldito vírus e malditos incompetentes que contaram com o ovo no dito cujo da galinha que isto não acontecia em Portugal e se esqueceram com a SIDA muitos pensavam assim e os que pensavam assim todos morreram....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:51

Os Primeiros Dias II

por tron, em 24.03.20

Este estado meio depressivo me tirou toda a vontade de ler ou de ver televisão como forma de entretimento e até me fez pensar em algo de tenebroso como o suícidio ou exprimentar alguns comportamentos aditivos.

Sim pensei em entrar nas trevas do vício porque como disse antes sinto-me perdido sem quaisquer respostas e sem ter um caminho para o meu futuro e esta ausência de resposta me está a deixar tomado por uma depressão que não dou a atenção devida a minha mulher que, coitada, também sofre por mim a maneira dela.

Tudo de negativo me tem passado pela cabeça porque ando perdido e apesar de aparentar boa disposição e mandar uns quantos palavrões quando os concorrentes do Joker são mais estúpidos que um calhau de granito, de resto as trevas da depressão descem por cima de mim e a ausência de respostas em termos laborais ainda mais afundam esta depressão.

Cheguei ao ponto de não saber o que fazer.... 

 

E nestes curtas linhas deixo um resumo que passei nestes primeiros dias de quarentena

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30

Os Primeiros Dias I

por tron, em 24.03.20

Os primeiros dias desta quarentena têm sido insuportáveis para mim e esta caminho para a loucura ou para a depressão porque sinto-me perdido num labirinto de Creta sem qualquer fio de Ariadne que puxe fora deste labirinto.

Esta sensação começou logo nas últimas semanas de trabalho no Call Center ao qual ainda estou ligado com eu a ver que a situação iria ficar muito mais feia do que aparentava nos primeiros dias de pandemia ao ponto de ter entrado em plano de contigência e ter tido uma formação rápida em outra função para qual eu ainda não estava preparado e que me fui preparando a sério conforme os dias iam passando.

Este pressentimento se tornou realidade quando as regras a serem aplicadas nas mudanças de serviço foram sendo mudadas a um ritmo cada vez mais frenético e eu até comentava esta situação com a minha mulher que algo não ia bem e que o meu corpo já começava a dar alguns sinais de fadiga.

Confesso que fiquei com vontade de ser como os ratos e pular do barco antes que este se afundasse e cheguei a gizar um rascunho de carta de demissão no meu computador porque vi que a situação estava a ficar tão boa quanto a do Titanic quando este embateu no iceberg e não queria ser o Jack e morrer gelado nas geladas águas do Atlântico Norte...

Mas como não sou dado a fugir a cara a luta deixei-me ficar e ver como a situação corria e esta correu mal com todos que estavam ao serviço serem alocados a teletrabalho e eu não tendo condições para tal a ver que mais valia ter sido rato uma vez na vida do que ser águia ou leão e me deram uma ténue luz de esperança quando uma supervisora me comunicou que eu não ia ser despedido e depois o dia seguinte ia ser a minha folga...

Pois mas foi uma folga dolorosa, ao ver o modem da net móvel a fritar e a ter trocar por outro e este da troca voltar a fritar e o que substituiu o segundo voltou a avariar numa sucessão de problemas que já me deixam ainda mais nos limites da sanidade.

Ainda para juntar mais insanidade nos meus limites de sanidade já de si cada vez mais curtos, enviei uma SMS para um dos coordenadores da empresa de trabalho temporário que me paga o salário e o mesmo disse que ia saber mais informações da contrantante e só sei que não sei se depois deste mês continuo com salário ou terei que recorrer de novo ao RSI para sobreviver.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38

Introdução

por tron, em 24.03.20

Este meu novo blog é um relato na primeira pessoa do que se passa durante esta quarenta que é para o bem de todos, mas paradoxalmente pode ser bem dolorosa até no ponto de vista da saúde.

Não sei se este blog será passado a livro e sobre este possível futuro livro apenas o destino terá esta resposta e ninguém tem as mãos no destino ...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:44


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Links

  •  
  • Casa - Mãe